terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Mi corazón, cap IV

Um comentário:
 
Leia também Cap I | Cap II | Cap III

Acordei com algumas olheiras, meus pensamentos estavam em Mike e na vergonha misturada com medo de encontrá-lo de novo, eu gostei de tudo: de descobrir meu admirador secreto, de beijar meu admirador e de todo instante em que fecho os olhos ver seu rosto, mas eu tinha receio de olhar para ele na escola. E se ele contasse para todo mundo? Não, isso não. Não estou acostumada com atenção. Não quero atenção, não quero aqueles olhares curiosos, tudo bem a garota estranha e nerd beijou o bonitão da escola, mas e daí? Droga, esqueci que ele TEM uma vida social e eu não. O que os amigos dele vão pensar? Concentre-se Chris você não pode levar em consideração a opinião alheia, mas é impossível.
Mal podia respirar, meu mundo em alguns instantes cairia, drama mode on. Caminhei a uma velocidade extraordinária até minha mesa da sala de aula, estava tão concentrada em me sentar que nem percebi o garoto alto e de olhos azuis me esperando.
- Oi Chris! - seu sorriso cresceu.
- O-o-o-i - m*** porque eu sempre tinha que estragar tudo gaguejando?
- Como passou a noite?
- Bem, obrigado - menti.
- Eu não consegui dormir, toda vez que eu fechava meus olhos via seu rosto, sabe Chris é incrível isso...
- Shiiii! Fale um pouco mais baixo - eu não queria atrapalhar o jeito fofo no qual ele se referia a mim, mas as pessoas não precisavam saber da minha vida, como se o cara mais perfeito falando com a garota estranha já não chamasse atenção o suficiente.
- Alunos sentem-se em seus devidos lugares que a aula já vai começar - e para terminar de estragar tudo a professora mais inplicante e chata do universo chegou, alegria de pobre dura pouco mesmo hein, não pude segurar a risada com o pensamento, todos olharam para trás.
Só deu tempo de sentir minhas bochechas corarem, maldita herança genética.

Durante a aula me fixei no exercício proposto, eu odiava não ter nascido um gênio da matemática e de qualquer outra ciência exata.
"Ploft", senti uma bolinha de papel atingir minha cabeça, peguei para jogar fora, mas me dei conta de que era um bilhete, não dá pra ser tudo romântico, pensei comigo.
"Você fica linda coradinha, minha boneca de porcelana".
Meigo elevado a potência quadrada de x, nem sei se isso existe, mas na minha cabeça é assim.
Não resisti e escrevi logo abaixo: "São seus olhos" e recebi como resposta "Minha visão não poderia ser melhor". Aquilo tudo era algum tipo de sonho? Se for eu não quero acordar tão cedo.

Continua.
-

E continuem comentando sobre o que estão achando sobre tudo, eu amo ler seus comentários.

Beijos :*
Eli

Um comentário:

  1. Mais... Mais...
    hahahahhahaha, amo essa história, gente do céu.

    Depois passa no meu blog, te indiquei a 3 selinhos!

    Beijos
    http://gabipolar.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Sinta-se à vontade para comentar, mas lembre-se: Onde seus direitos terminam os meus começam.

 
© 2012. Design by Main-Blogger - Blogger Template and Blogging Stuff