segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

O tempo nem sempre cumpre seu papel ...

Nenhum comentário:
 

Ana já sentia a pouca paciência que lhe restava esvair-se enquanto contava mentalmente os minutos para o fim da pequena festa natalina em família. O brilho dos enfeites ofuscava sua visão do jardim, um misto de luzes e cores confundiria qualquer pessoa acostumada com tudo isso, era bonito e muito exagerado para uma casa no final da rua, exagerado para qualquer casa aliás. 
Todos aqueles parentes falando alto e rindo de piadas duvidosas fazia com que tudo ficasse pior, logo o Natal, a data mais significativa do ano irritava Ana. Jéssica tinha ido viajar para o litoral e não mandava qualquer sinal de vida há dias, tudo isso era dramático demais, difícil demais, mas sem a melhor amiga a sensação se multiplicava em pelo menos dez vezes.
- Você não está se divertindo querida!
- Oh...é...estou sim mãe.
Ana nunca foi muito boa com mentiras, não parecia bem e não estava. Os meses vinham se arrastando desde a última vez que realmente conseguiu sorrir por vontade própria. Era bobo para ela pensar que um garoto pudesse ter tanto efeito mesmo em dias tradicionalmente felizes, ah como Ana odiava isso. Fechou os olhos com força reprimindo as lembranças e soltando alguns palavrões, não estava sendo fácil ignorar o fato de seu coração ainda estar partido, mas sofrer em silêncio não disfarçava a cara de "limão azedo" que adquiriu, os surtos de mal humor e a constante vontade de chorar em cada música romântica que era obrigada a ouvir. 
O tempo não estava cumprindo seu papel, cada pensamento ainda levava ao mesmo lugar, a mesma pessoa...
Uma mão suave tocou seu ombros e Ana de praxe resmungou um "Eu estou bem mãe!" impaciente.
- Primeira vez que me chamam de "mãe" HAHAHA...
Aquela risada, aquela voz, aquele perfume...
Tudo girou, tudo saiu de foco.
Ana levantou-se cambaleando e antes que perguntasse o que Jhon estava fazendo ali já estava com a boca em seus lábios macios e grossos, não parecia existir nenhum espaço de tempo entre o último beijo e o de agora, ainda era perfeito.



Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sinta-se à vontade para comentar, mas lembre-se: Onde seus direitos terminam os meus começam.

 
© 2012. Design by Main-Blogger - Blogger Template and Blogging Stuff