sábado, 2 de março de 2013

Caixa de lembranças

Nenhum comentário:
 

Em uma dessas noites solitárias comecei uma faxina no meu quarto, logo eu que odeio faxina. Revirei velhos livros e até encontrei perdido atrás do guarda-roupa alguns brinquedos da infância. Não sei como consigo viver no meio de tanta bagunça. Fui retirando algumas caixas velhas de sapato do armário, todas vazias, menos uma. Meu coração gelou quando abri. Olhei ansiosamente para os vários maços de papel dentro, e peguei uma sequência de fotos onde você estava. Sorri lembrando da ocasião e aquele vazio que há tanto tempo não sentia me preencheu de novo.
Nunca fomos o casal perfeito, o mais apaixonado ou até o mais fofo. Éramos duas pessoas com gostos em comum, duas pessoas que adoravam rock e chá às dez da noite. Era difícil olhar todas aquelas lembranças sem sentir um aperto aqui dentro, já fazia tanto tempo e eu parecia já estar curada desse sentimento, parecia, mas não estava. A gente confunde distância com parar de amar, mas é muito mais complicado do que parece, algumas feridas levam mais tempo do que outras para cicatrizar.
Fechei a caixa e com isso resolvi também trancar de novo tudo aquilo que voltou à tona, afinal de contas, é melhor continuar me enganando, dói menos.

Beijos :*
Elis
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sinta-se à vontade para comentar, mas lembre-se: Onde seus direitos terminam os meus começam.

 
© 2012. Design by Main-Blogger - Blogger Template and Blogging Stuff