segunda-feira, 11 de março de 2013

Por um mundo menos medíocre

2 comentários:
 

Nos últimos tempos ando revoltada com muitas coisas, mas veja bem, não é uma revolta de quando se é um rebelde sem causa, até porque causa é o que não me falta. Tenho horror de assistir noticiários, as tragédias estão cada vez piores, as pessoas estão cada vez mais cruéis. Todo dia vem ao nosso conhecimento filhos que matam pais, alunas que brigam para disputar um garoto, - quer motivo mais idiota para uma briga do que homem? - é goleiro que mata a mãe do filho, é estudante que atropela e foge da cena do crime, é mãe abandonando recém nascido, filhos agredindo pais e gente maltratando animais. Homossexuais são vítimas da violência e sentem na pele a homofobia alheia, mendigos morrem carbonizados...
Quando penso em como o mundo chegou a este ponto vasculho da minha memória para lembrar se um dia foi diferente e se as pessoas já tiveram mais educação e respeito, e percebo que a situação só foi piorando. 
A tecnologia evolui, mas nós regredimos. Fazemos guerra por qualquer motivo, uma olhada de canto já é o suficiente para o ódio alheio emanar, somos patéticos demais.
Outros não sentem o mínimo de compaixão pela dor do outro, o velho ditado "pimenta nos olhos do outro é refresco" anda fazendo sentido até demais. É triste perceber que alguns são "umbigolóides" ao extremo para perceber que o mundo ao redor está um caos.
Os programas de TV já não tem a finalidade "informação", ontem mesmo parei para assistir o Fantástico e não consegui deixar mais do que 30 minutos na Globo, porque o foco do programa já não é mais fornecer conhecimento, até porque nunca mostram uma estudo aprofundado sobre nada, ficam nas notícias "água com açúcar" em pelo menos 90% do horário, mas paramos por aqui, porque o texto em questão não tem a função de encher a sua cabeça com minhas opiniões pessoais sobre determinados programas.
Percebo que a população em geral se acomodou, reclamam de fulaninho que assumiu um cargo importante no Senado, mas o máximo que fazem é uma petição online, não, não estou duvidando da força das redes sociais, mas precisamos mais do que revolucionários de facebook, precismos de gente que levante a bunda da frente do computador e enfrente de peito aberto toda essa porcaria que nos obrigam a engolir, não se sintam ofendidos porque isso está sendo um tapa na minha cara também.
O ruim é que sempre alguém aparece para dizer que uma pessoa apenas não pode mudar o mundo, ok, admito, sozinha não consigo, o máximo que posso agora é melhorar o ambiente que me cerca, ajudar as pessoas que eu gosto e lutar por aquilo que me oprime, mas se cada um deixar o comodismo de lado e tentar vencer seus próprios fantasmas e melhorar atitudes ruins, quem sabe não deixamos a convivência um pouco mais tolerável (e agradável), se cada um aceitar as crenças do outro e não ficar zombando como se apenas sua fé fizesse bem já seria um ótimo começo. 
Ok Elis, você sonha demais! Vai limitar meus sonhos também agora sociedade? Faça-me o favor.


Beijo :*
Elis

2 comentários:

  1. Oi, Elis !
    Conheci seu blog através do CBB bloger. Adorei o seu texto. Super concordo com você; As vezes me sinto revoltada com a falta de importância que as pessoas dão para os casos. Nessa semana um professor meu disse uma frase que eu estou levando para a vida "Deixamos de ser animais quando nos importamos com o bem estar do outro" - porque enquanto estamos de "barriga cheia" e só nos importamos com os nossos interesses, teremos a pequeneza o suficiente para sermos comparados com qualquer animal.

    Adorei o seu blog, Elis. Parabéns por seu conteúdo. Eu também tenho um blog, se você tiver um tempinho, ficaria muito feliz com a sua visita. Beijos
    http://camalleoas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi Juliana!
    Sou extremamente solidária com os acontecimentos alheios, me dói ver que o mundo está se degradando aos poucos e em como poucos se importam com o próximo. Adorei a frase do seu professor, posso levar para a minha vida também? HAHA.
    Obrigada pelos elogios ao blog!

    Beijo e volte sempre!

    ResponderExcluir

Sinta-se à vontade para comentar, mas lembre-se: Onde seus direitos terminam os meus começam.

 
© 2012. Design by Main-Blogger - Blogger Template and Blogging Stuff