segunda-feira, 13 de maio de 2013

Quem sabe assim

2 comentários:
 

Meu coração anda inquieto, é como se algo estivesse para acontecer. Sinto borboletas no estômago por antecipação, e uma vontade enorme de sair sem destino, quem sabe assim eu te encontre casualmente com aquela barba por fazer e aquele cheiro de mar. Quem sabe assim a gente não tenha mais uma chance de começar tudo de novo, certo?
Quem sabe assim os textos do Caio Fernando de Abreu possam parar de me torturar noite pós noite. Quem sabe assim meu travesseiro não precise mais servir como "porta-lágrimas". Quem sabe assim eu perceba que isso não é amor e sim um tipo de dependência psicológica e física.
Quem sabe assim eu não sinta um arrepio na espinha só de ouvir seu nome. Quem sabe assim eu encontre alguém melhor (o que é impossível). Quem sabe assim eu pare de ler antigas declarações de amor.
Quem sabe assim eu te esqueça e não enlouqueça por isso. Quem sabe assim.

Beijo :*
Elis

2 comentários:

  1. O amor sempre é uma dependência, não tem jeito. Lindo o teu texto, transbordando sentimentos. ;)

    Passa lá no meu blog, tem um sorteio super bacana rolando por lá: www.omundodelua.com

    Beijos, já estou seguindo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, o amor...
      Tão complicado...

      Beijo :*

      Excluir

Sinta-se à vontade para comentar, mas lembre-se: Onde seus direitos terminam os meus começam.

 
© 2012. Design by Main-Blogger - Blogger Template and Blogging Stuff