domingo, 14 de julho de 2013

É isso que importa

Nenhum comentário:
 

Em uma dessas madrugadas de insônia tive a terrível e mais ameaçadora dúvida que alguém pode ter, "Como ele deve estar?". Não resisti e abri o notebook, que parecia já esperar pelo ataque de curiosidade na madrugada. Excitei um pouco, não parecia certo sentir tanto interesse à essas horas sobre a vida alheia, principalmente se tratando de quem era.
Talvez a vida online dele não me revelasse muito ou talvez revelasse tudo, apesar de que em todo o tempo de convivência nunca achei de muita relevância sua movimentação virtual.
Abri o navegador e de cara já digitei o endereço do site do facebook, procurei pelo seu nome na barra de pesquisa e lá estava você com aquela foto de mil anos atrás sorridente e com um copo de chopp na mão direita, sempre odiei essa foto. Segurei a risada. Sua página exatamente igual, sem nada que pudesse indicar o rumo que sua vida sem mim tinha tomado. 
Entrei no seu twitter, que estava abarrotado de tweets com links para o instagram, cliquei em todos e fiquei um pouco chocada com suas idas frequentes aos velhos bares que costumávamos ir juntos. Fui tomada por uma nostalgia sufocante, poderia chorar, mas o pacote de lágrimas dedicadas à você tinha chego ao fim há meses atrás.
Por enquanto nem sinal de uma nova namorada ou ficante, mas isso não quer dizer nada, sei muito bem do quanto você costuma ser discreto com relacionamentos. Stalkeei por mais algum tempo, mas não encontrei nada demais. 
Tentei dormir de novo, mas aquela dúvida ainda incomodava e em um impulso mandei uma sms:
"Oi, como você está?" "Porra, sabe que horas são!?" e logo em seguida recebi outra "Estou bem, agora vá dormir!". Isso foi o suficiente, ele está bem e é isso que importa. Importa pra quem mesmo?

Beijo :*
Elis

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sinta-se à vontade para comentar, mas lembre-se: Onde seus direitos terminam os meus começam.

 
© 2012. Design by Main-Blogger - Blogger Template and Blogging Stuff