sábado, 28 de setembro de 2013

Sobre gente que fala gritando e motoristas imprudentes

Nenhum comentário:
 

Quem me conhece já sabe que geralmente falo de um jeito ponderado e não ergo a voz, até mesmo quando atendo o celular mantenho o mesmo tom e talvez por ser assim odeie tanto quando os outros falam gritando. Me desculpe, mas o ouvido alheio não é penico, o que você diz não vai ter mais relevância se for dito aos berros. Sabe quando você fica gritando com seus filhos dentro de casa? Então, todos os seus vizinhos escutam e lamentam eles terem uma mãe ou pai que precisa gritar para chamar a atenção. Gente que grita nunca é vista com bons olhos, porque gritar é equivalente à perder a razão. Falar com calma é uma boa forma de expor argumentos e se gritar é sua praia talvez seja melhor ir trabalhar com bois, porque eles sim atendem berros.

Esses dias estava no carro com meu pai e um caminhoneiro em todo o percurso andou fazendo zigue-zague em alta velocidade na pista, fez ultrapassagens perigosas e isso me fez refletir na quantidade de pessoas que morrem por causa de motoristas como esse caminhoneiro, que só enxerga o próprio umbigo e que prioriza suas necessidades particulares se esquecendo que o trânsito não é feito apenas do seu veículo. Naquele momento a gente só pensava em xingar o dito cujo, meu pai (é claro!) buzinou, mas o caminhoneiro fez ainda mais pirraça. Meu pai ia para o lado direito e ele ia junto, meu pai tentava passar para o esquerdo e ele fazia o mesmo, um legítimo idiota (para não usar termos mais pesados). Quando enfim pegamos o retorno ouvimos lá de cima do viaduto alguém gritar "filho da puta!", até agora não sei se foi o caminhoneiro se referindo ao meu pai ou se foi outro motorista cansado das trapalhadas do indivíduo. Me assusta que gente assim tenha habilitação para dirigir, e agora estou ainda mais cuidadosa já que também sou motorista (lembram?). Meu reino por um mundo com motoristas mais prudentes.

Beijo :*
Elis
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sinta-se à vontade para comentar, mas lembre-se: Onde seus direitos terminam os meus começam.

 
© 2012. Design by Main-Blogger - Blogger Template and Blogging Stuff