segunda-feira, 8 de dezembro de 2014

Te odiei

Nenhum comentário:
 


As tardes no parque, as noites no cinema e os domingos movidos à intermináveis conversas faziam de nós um tipo de casal, um casal meio esquisito.

Suas piadas são as piores que já ouvi, mas mesmo assim eram as que eu mais dava risada. Definitivamente você nunca foi o mais simpático ou amável carinha que passou pela minha vida, tão pouco o que eu mais gostei, mas mesmo assim éramos atraídos como a gravidade. Eu necessitava ver seu rosto e contar sobre meu dia, era viciada na sua companhia e no seu sorriso de canto.

Me sentia alguém melhor quando estava contigo. Era menos egoísta e talvez até mais feliz. Foi difícil dizer adeus a tudo que eu sentia quando você era um pouco meu e eu um pouco sua, foi difícil não correr para contar que enfim consegui assistir uma comédia romântica sem derrubar rios de lágrimas e que parei de tomar refrigerante. Foi realmente difícil dormir sem ouvir sua voz. Queria tanto contar que assisti Star Wars e que terminei de ler Senhor dos Anéis, mas você não se importa mais. Nunca me disse adeus, nunca deu uma desculpa, apenas sumiu. Parou de ligar.

Todas as minhas tentativas de entender o que aconteceu foram falhas, deixei de lado, coloquei a máscara da indiferença.

Ontem fui em uma balada, odeio baladas, mas precisava de um pouco de distração, um pouco de sorrisos. Beijei um cara qualquer e te odiei, odiei porque queria que fosse você me beijando, sinto sua falta.


Beijos
Elis




Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sinta-se à vontade para comentar, mas lembre-se: Onde seus direitos terminam os meus começam.

 
© 2012. Design by Main-Blogger - Blogger Template and Blogging Stuff